da marjack bet: Entre os fãs de futebol, é comum surgir o debate sobre quem foi o jogador do século 20: Pelé ou Maradona.

da spicy bet: No ano 2000, a Fifa decidiu entregar simultaneamente o título de Jogador do Século aos dois jogadores: o argentino e o brasileiro, que morreu na última quinta-feira (29), aos 82 anos.

A discussão sobre quem foi melhor é inviável de ser resolvida. No entanto, é possível comparar números dos craques, como total de gols marcados e de títulos conquistados.

Leia mais

“Fica, Pelé!”: relembre as partidas de despedida do Rei do Futebol Pelé ajudou a colocar o Santos na vitrine do futebol mundial Relembre os cinco gols mais bonitos de Pelé em Copas do Mundo Desempenho em Copas do Mundo

Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, é o jogador que que mais conquistou Copas do Mundo na história. Com a Seleção Brasileira, o atacante foi campeão dos Mundiais de 1958 (Suécia), 1962 (Chile) e 1970 (México).

Maradona, por sua vez, ganhou somente uma Copa do Mundo com a Argentina: a de 1986, que também foi disputada no México.

Em partidas internacionais disputadas com as seleções, a superioridade de Pelé é indiscutível: o brasileiro esteve em 91 jogos e marcou 77 gols, enquanto o argentino balançou as redes 34 vezes –menos da metade– em 90 partidas, segundo o site especializado Transfermarkt.

Atuação por clubes

A comparação dos desempenhos de Pelé e Maradona é complexa, já que as trajetórias de ambos os atletas foram bem diferentes. Enquanto o brasileiro jogou, durante a maior parte de sua carreira, no país em que nasceu, Maradona passou muitos anos no exterior.

Pelé jogou pelo Santos durante quase toda sua carreira e, antes de se aposentar, atuou pelo New York Cosmos, dos Estados Unidos. Já Maradona jogou pelo Napoli, Barcelona e Sevilla. Em seu país natal, defendeu Boca Juniors, Argentinos Juniors e Newell’s Old Boys.

As posições em que os craques jogavam também eram diferentes. Pelé atuava como atacante central, enquanto Maradona era meia-atacante e ponta de lança.

Curiosamente, há uma estatística em que os dois coincidem: ambos ganharam 14 campeonatos, somando as conquistas obtidas pelas seleções e pelos clubes.

“Um dia jogaremos juntos no céu”

Maradona e Pelé, como era de se esperar, não foram alheios às comparações que eram feitas sobre suas carreiras.

Nos anos que passaram depois de os dois terem se aposentados, os ex-jogadores tiveram boa relação. Em 2020, depois da morte de Maradona, Pelé publicou uma homenagem emocionada para seu “grande amigo” e mencionou as comparações entre os dois.

“Muitas pessoas adoravam nos comparar durante toda a vida. Você foi um gênio que encantou o mundo. Um mágico com a bola nos pés. Uma verdadeira lenda”, escreveu Pelé em seus perfis nas redes sociais, com uma foto dos dois juntos.

“Hoje, eu sei que o mundo seria muito melhor se pudéssemos comparar menos uns aos outros e passássemos a admirar mais uns aos outros”, acrescentou o brasileiro.

“Por isso, quero dizer que você é incomparável. A sua trajetória foi marcada pela honestidade. Você sempre declarou seus amores e desamores aos quatro ventos. E com esse seu jeito particular, ensina que temos que amar e dizer “eu te amo” muito mais vezes. Sua partida rápida não me deixou dizer, então apenas escrevo: Eu te amo, Diego. Meu grande amigo, muito obrigado por toda a nossa jornada”, continuou o Rei do Futebol.

“Um dia, lá no céu, vamos jogar juntos no mesmo time. E vai ser a primeira vez que eu vou dar socos no ar sem estar comemorando um gol, mas sim, por poder te dar mais um abraço”, finalizou Pelé.

Opiniões

Para Alejandro Dominguez, atual presidente da Conmebol, não é possível comparar os dois craques. “A pergunta é injusta: no tempo em que Pelé jogava, era, de longe, o melhor jogador do mundo. O futebol mudou nos anos em que Maradona atuou. Era outro futebol.”

“Se formos pensar no tipo de campo em que Pelé jogava, o tipo de bola que usava, que tipo de sapatos… era outra galáxia”, disse Dominguez à CNN. “Me parece injusto decidir entre um e outro”, continuou.

É possível dizer que a maioria dos brasileiros diria que Pelé é melhor, enquanto a maioria dos argentinos diria que Maradona é melhor. Porém, há personalidades notórias que são exceções entre seus compatriotas. Hugo Gatti, goleiro que atuou pelo Boca Juniors e pelo Gimnasia nos anos 1970 e 1980 e que também defendeu a seleção argentina, afirmou que Pelé foi o melhor futebolista da história, acima, inclusive, de Maradona. Gatti chegou a enfrentar Pelé e não tem medo de dar o título ao brasileiro.

Entretanto, Pelé já chegou a dizer que o título não era nem dele e nem de Maradona, e sim que Alfredo Di Stéfano, argentino nacionalizado espanhol e lenda do Real Madrid, foi o melhor.

Este conteúdo foi criado originalmente em espanhol.

versão original